“Envelhecer deve ser uma conquista”


“Envelhecer deve ser uma conquista” O Ministério da Saúde enfatiza que o envelhecimento saudável é essencial para manter a capacidade funcional do indivíduo e permitir o bem-estar em idade avançada. Por isso, é proposto um conjunto de ações que abrange desde o estímulo à prática de exercícios físicos e alimentação saudável até o reforço na atenção básica, com a oferta de vacinas, caderneta do idoso e identificação precoce de doenças como hipertensão e diabetes.

Na opinião do médico especialista em geriatria de Erechim, Rogério Trentin, fazendo uma análise do cenário atual no que se refere à saúde dos idosos, de modo geral é identificada mais qualidade de vida. “Isso se deve às políticas públicas de saúde, às vacinas, ao aumento das ações preventivas de doenças como câncer, hepatite, entre outras, além dos investimentos em tecnologias médicas”, explicou.

Conforme o especialista, a expectativa de vida em aumentando no Brasil e a expectativa é que em 10 anos possa ser a sexta maior população idosa do mundo. Atualmente a expectativa é de 74 anos.
Preocupações mais comuns no que se referem aos problemas que mais preocupam na fase idosa, Trentin salienta que são as doenças que mais fragilizam as pessoas, tais como a artrose, osteoporose, e outras doenças incapacitantes, as quais fazem os idosos perder a qualidade de vida.

“Além disso, há os problemas de demência que vem crescendo muito. Um deles é o alzheimer. A justificativa pode ser o estilo de vida moderno que também pode gerar mais casos de depressão, insônia. Há casos mais precoces, contudo, a faixa etária que merece atenção redobrada é em torno de 70 anos”, destaca.

Dicas fundamentais
• Estilo de vida saudável: o fato de envelhecer não tem que ser um castigo, mas uma conquista;
• Se preocupar com a saúde e o bem-estar antecipadamente e não esperar a chegada da terceira idade para pensar no assunto;
• Manter uma alimentação adequada;
• Manter um nível adequado de atividade física.
• Repouso de no mínimo sete horas;
• Interação social;
• Manter a espiritualidade;
• Realizar atividades que possibilitem satisfação;
• Evitar o isolamento social.

Atenção
Às pessoas que convivem com pessoas idosas, a orientação do médico é que intensifiquem os cuidados em casa, principalmente no que se refere a tapetes, escadas, para evitar problemas graves. “Ao mesmo tempo é importante auxiliar no controle dos medicamentos e das consultas, priorizando a companhia ao médico”, ressalta.

Cuidado recíproco
Chegar na terceira idade com qualidade de vida é o desejo de todos. Para tanto, se alguns cuidados forem seguidos, é possível alcançar esse ideal com tranquilidade. 

Prova disso é Eva Elias Ribeiro, de 87 anos e Irineia Elias Ribeiro Abe, de 62 anos. Mãe e filha. Companheiras diárias, cujo carinho resplandece no olhar e em cada gesto. 

Segundo elas, o cuidado recíproco é responsável por auxiliar na saúde física e mental. "Somos parceiras, amigas. Temos uma família maravilhosa", salientaram. 

Após o almoço, a tradição é fazer o 'soninho' e no fim da tarde, sentar nos canteiros da Avenida Maurício Cardoso. "É uma espécie de sala de estar, uma das coisas maravilhosas de Erechim", comentaram. 

Para Eva e Irineia, o "segredinho" para chegar bem à chamada terceira idade, é a atenção com a saúde, bem-estar, além do fortalecimento dos laços e, viver feliz. 

Por Izabel Seehaber
Matéria Retirada do Jornal Bom Dia, 27/09/2017.


Em: 01/10/2017